ARTIGOS

O PORTAL DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESA.

Vai inovar? NÃO siga esses exemplos!

Sidney Cohen
Palestrante.
CEO da Bit Partner Consultoria Empresarial.
CEO do PME NEWS.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Você adota um planejamento estratégico em sua política de gestão?

Diante da pandemia, você pensa em lançar um novo produto/serviço para agregar valor ao seu negócio?

Eu sou fã e incentivador de empresas que praticam a inovação e seus métodos ágeis, aplicados com frequência pelas startups e por grandes empresas, principalmente neste período. Mas infelizmente ainda não inventaram a “bola de cristal” e por isso, toda ação requer a atenção redobrada.

Cito aqui alguns exemplos de grandes marcas que lançaram produtos e serviços que fracassaram no passado e que podem servir de alerta para você, pequeno ou médio empresário, refletir sobre as ideias e novas soluções que estão para ser lançadas pela sua empresa em breve.

Se o ponto forte da sua empresa é agilidade, veja esse exemplo do McDonald’s. A companhia lançou nos Estados Unidos em 1990 uma estratégia para aumentar as vendas no período noturno. E incluíram a pizza no cardápio, porém, justamente pelo fato de ser “fast food” o preparo da pizza é muito mais lento do que o de um hambúrguer. E o resultado não foi o esperado e fracassou.

Imagine agora a seguinte situação, em 1982, a Colgate decidiu vender comidas congeladas. O sucesso não veio e pior, contribuiu para que as vendas de creme dental caíssem também. Segundo os críticos, antes mesmo de comprar o produto, as pessoas associavam o gosto da comida com o da pasta de dente.

Em 2005, a empresa Frito-Lay, uma divisão da PepsiCo lançou o  Protetor labial com sabor de Cheetos, assim como o exemplo da Colgate o produto frustrou as expectativas de sucesso. Neste caso, as vendas tiveram um desempenho com gosto amargo, ou melhor, literalmente salgado.

Nem a tecnologia escapa. Em 2010, as TV’s 3D não causaram o impacto esperado.  O fato das pessoas precisarem usar óculos para assistirem as programações e assim mesmo, com poucas opções de canais que atendiam este formato, desmotivaram as empresas a investirem na produção deste segmento.

Ainda no ramo da tecnologia, ano passado a empresa Google descontinuou a sua rede social, o Google+. Um dos motivos estava relacionado à baixa adesão de usuários e os desafios para a sua manutenção.

Até a Disney já fracassou. Isso mesmo, Disney! O filme “Marte precisa de mães”, lançado em 2011, teve prejuízo de 111 milhões de dólares. O impacto foi forte e contribuiu para as ações da companhia cair. Um dos problemas, segundo a crítica, está relacionado à animação ter sido extremamente cara, devido à tecnologia avançada.  Os produtores apostaram no desempenho favorável do filme, com a projeção na televisão, livros e em produtos licenciados, o que não ocorreu.

Enfim, as empresas citadas puderam errar, pois boa parte são líderes em seus segmentos e tem capital para isso. Mas, você empresário, principalmente, pequeno empresário, tem o dinheiro contado para investir. E se a ação a ser tomada estiver associada ao lançamento de algum produto/serviço que tenha o risco apresentado nesses exemplos, então, como informei no inicio, reflita em sua estratégia para não repetir os erros dessas empresas. A proposta aqui não é desmotivá-lo, mas orientá-lo em cima dos fatos. Se os exemplos contribuíram para você tomar a decisão certa e você está confiante. Vai fundo! E SUCE$$O!!

Receba o PME NEWS

Ao enviar o seu email, você declara estar de acordo com a Política de privacidade e de Cookies publicada no site

PATROCINADOR

Artigos Relacionados

Ao clicar em “Aceitar cookies”, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a navegação no site, analisar o uso do site e nos ajudar na melhoria da qualidade dos nossos serviços Leia nossa política de privacidade