ENTREVISTAS

O PORTAL DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESA.

Empreendedorismo
Glades Chuery
Taticca Allinial Global

Compartilhe:

Entrevista concedida pela empreendedora, conselheira, consultora, auditora, Glades Chuery, ao PME NEWS, edição de Fevereiro de 2023 – Tema: “Empoderamento Feminino”.

PME NEWS – Como o Brasil enxerga o empreendedorismo feminino?

Glades Chuery – O Brasil ainda vive um tradicionalismo em termos de negócio. Por muito tempo os homens assumiram um protagonismo muito forte em termo de negócios, estudos, política e muito mais. E, apesar de sermos quase a metade de população, há pouca penetração de mulheres no mundo dos negócios e empreendedorismo. No entanto, graças a alguns movimentos sociais e de diversidade e equidade, este cenário tem mudado. Muitas mulheres estão assumindo papéis e cargos de alto nível, o que impacta positivamente no cenário de empreendedorismo feminino, algo nunca visto antes. O Brasil ainda vive um contexto de muita desigualdade, mas que vem se transformando continuamente.

PME NEWS – Dentro do contexto de PMEs, como você entende a atuação das mulheres?

Glades Chuery – Puxando “sardinha” para nosso lado, as mulheres são autênticas, flexíveis e muito corajosas. Uma mulher quando empreende em seu próprio negócio, conscientemente ou não, busca apoiar seus pares, ou seja, mulheres apoiam mulheres. No cenário das PMEs, a mulher quando vai empreender normalmente inicia a sua jornada com um pequeno negócio. Juridicamente cria uma MEI (Microempreendedor Individual). Dados do IBGE apontam que dos 52 milhões de empreendedores no país, 30 milhões são mulheres. Já entre os microempreendedores individuais (MEI), as mulheres representam 48% do total. Esse número é muito significativo, sinal que as mulheres entenderam que pode realizar muito. O próximo passo de uma MEI é se tornar uma Pequena Empresa (por conta do faturamento) e/ou uma Média empresa (também por conta do faturamento). Essa jornada é incrível, pois as mulheres podem ser o que quiserem. O desafio é – coragem para começar.

PME NEWS – Conhecendo bem a sua jornada, você já viveu algumas fases, além de empreendedora e agora atuando também como Conselheira. Papel que por muito tempo também foi assumido em sua grande maioria por homens. Como é atuar como conselheira e como é o mercado para mulheres.

Glades Chuery – Excelente pergunta! Adoro minha atuação como conselheira consultiva. É uma função muito importante, embora ainda haja um certo domínio de homens, as mulheres estão cada vez mais incorporando esta função.

Uma coisa muito legal que está ocorrendo é que, em função do crescimento das empresas, inclusive das PMEs, as empresas estão cada vez mais preocupadas em profissionalizar suas operações e dar melhores resultados. Em função disso, estão estabelecendo conselhos (com diversidade) para contribuir com os resultados de forma mais eficiente.

A atuação do(a) Conselheiro(a) é transversal e deve ser contributiva para o crescimento da organização e de seus resultados. Já em termos de mercado de trabalho para mulheres, agora se abre muito mais oportunidades, em função das pautas de diversidade que as empresas estão abraçando. Isso eleva a imagem da organização e as pautas de diversidade e inclusão.

PME NEWS – Mas é possível construir um Conselho em uma PME?

Glades Chuery – Claro que sim! Eu digo que o Conselho é um braço de apoio das organizações. Claro que a depender do estágio de maturação da organização, o conselho é essencial. As empreendedoras devem se apoiar e utilizar todos os recursos disponíveis.

O conselho consultivo comumente é formado por profissionais experientes e que já vivenciaram muitas coisas. As PMEs que estão em crescimento devem buscar este apoio, com a atuação destes conselheiros, que inclusive podem atuar forma “pro-bono”.

PME NEWS – Como potencializar a atuação das mulheres no empreendedorismo?

Glades Chuery – Esta é a pergunta de 1000 de dólares! Rsrs. As mulheres não sabem, muitas vezes por não terem acesso à informação e/ou por não buscarem mesmo, mas há muitos incentivos governamentais que buscam empreendimentos femininos para apoiar. Claro que este fato corrobora, principalmente, o empoderamento feminino! Não obstante, aquelas que já conhecem e sabem estão incentivando (literalmente #umapuxaaoutra) para que outras mulheres também possam viver essa experiência do empreendedorismo.

Mas só incentivos financeiros não são o bastante. Não quero ser repetitiva aqui, mas as mulheres possuem jornada dupla, tripla e por aí vai. Para se potencializar a atuação das mulheres no mundo dos negócios, é preciso criar uma rede de apoio genuína que vá contribuir para que as mulheres empreendedoras possam ter tranquilidade em sua atuação. Isso transcende não apenas investimento, mas a rede de apoio que possa cuidar de seus filhos, das tarefas domésticas e muito mais.

PME NEWS – Em sua opinião, como o empoderamento e o empreendedorismo se conectam?

Glades Chuery – Pergunta incrível. Conectam-se em todos os sentidos. Por muito tempo, o empreendedorismo feminino foi sinônimo de luta pela consolidação das mulheres no mercado. Uma pesquisa levantada por um grande player de E-commerce, embora haja alguns casos de sucesso nos negócios liderados por mulheres, os números mostram que ainda há poucas empreendedoras, tanto por uma questão cultural quanto pela falta de oportunidades.

As mulheres assumiram papéis incríveis, ou por necessidade de uma nova renda ou para construir um legado, coisa nunca vista antes na história. Diga-se de passagem, o empoderamento feminino é o símbolo da nova geração profissional.

Receba o PME NEWS

Ao enviar o e-mail, você declara estar de acordo com as Políticas de Privacidade e de Cookies publicadas no site.



    PATROCINADOR

    Veja também

    Ao clicar em “Aceitar cookies”, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a navegação no site, analisar o uso do site e nos ajudar na melhoria da qualidade dos nossos serviços Leia nossa política de privacidade e política de cookies